Intervenção na ligação Coimbra-Viseu é “virtualmente impossível”

Intervenção na ligação Coimbra-Viseu é “virtualmente impossível”

O presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) considera que uma intervenção financiada por fundos comunitários na ligação Coimbra-Viseu "é virtualmente impossível". Pedro Saraiva, que falava à margem do seminário "Intervir para inovar", afirmou que a construção de uma nova ligação entre Coimbra e Viseu ou melhoria da atual infraestrutura, IP3, "muito dificilmente se poderá concretizar" no âmbito dos fundos comunitários, considerando que este "é um dos poucos estrangulamentos" em termos de vias rodoviárias na região Centro. "Nem esse nem outros projetos rodoviários deverão ter financiamento", referiu, sublinhando que o investimento em rodovia não é uma das prioridades a nível de políticas europeias e que se terão que procurar outras vias de financiamento. O presidente da CCDRC acrescentou ainda que uma versão do Programa Operacional Regional já foi para avaliação da Comissão Europeia, estando previstos cerca de 2,1 mil milhões de euros para a região, num programa que aposta na "complementaridade entre o Feder (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) e o Fundo Social Europeu". Grande parte do investimento desse mesmo programa será na "internacionalização e inovação das empresas" da região, querendo "aumentar a competitividade, a produção de conhecimento e transferência de conhecimento", explicou. O programa pretende também apostar na "coesão territorial", disse (Lusa).


Notícia publicada a 27.03.2014 às 06h 03m

comentários adicionados